terça-feira, 8 de junho de 2010

A HISTÓRIA da ESCOLA


A História da Escola Secundária Emídio Navarro

A escola secundária Emídio Navarro constitui um dos primeiros ascendentes do ensino oficial secundário no concelho de Almada, cujo crescimento acompanhou a evolução demográfica vertiginosa nas décadas de cinquenta (1950 - 61.572 habitantes), sessenta (1960-70.978), e setenta (1970-108.150).

A primeira escola industrial e comercial de Almada foi criada em 1955, em instalações da rua D. João de Portugal, tendo-se desdobrado, em 1958, na escola industrial e comercial Emídio Navarro. Devido ao aumento de matrículas criou-se a Escola Técnica Elementar D. António da Costa onde passou a funcionar o ciclo preparatório do ensino técnico. A Escola Industrial e Comercial de Emídio Navarro ocupou as suas actuais instalações, na rua Luís Queirós em 1960, e a escola preparatória também, nos Caranguejais em 1969.



Em 1971, em plena reforma de Veiga Simão, a Escola Industrial e Comercial Emídio Navarro é de novo desdobrada, dando lugar a uma escola de vocação comercial, a Escola Técnica Comercial Anselmo de Andrade. Esta ocupou os pavilhões pré-fabricados na Praça São João Baptista durante alguns anos, tendo ampliado as suas instalações em 1980 com a criação, depois secção, na Praça Gil Vicente (actual Escola Secundária Elias Garcia). Em 1986 foi transferida para as actuais instalações na rua Ramiro Ferrão, no Pombal.
As áreas curriculares oferecidas por esta escola até finais dos anos 70 estiveram limitadas aos cursos relacionados com electricidade/electrotecnia (que sempre constituiu grupo dominante ) e com mecânica/mecanotecnia. No entanto, devido à restruturação do ensino secundário, iniciada em 1975/76 com a unificação dos cursos gerais, foram criadas novas áreas no ensino vocacional diurno: Quimicotecnia, Desporto, Construção Civil, Introdução às Artes Plásticas, Design e Arquitectura. No ensino nocturno manteve-se a limitação às duas áreas tradicionais.

in http://esen.pt

1 comentário:

  1. Como antiga aluna da Escola Anselmo de Andrade e porque nunca mais tive oportunidade de comunicar com a maioria dos colegas, gostaria de deixar uma foto... para uma possivel identificação por parte desses colegas. Iniciei na Rua D. João de Portugal em 1970, depois passámos para a Emídio Navarro, onde me encontrava no 25 de Abril. No ano seguinte passámos para as instalações do Liceu, mas sempre como aluna da Anselmo.

    ResponderEliminar